3

Síndrome de hellp

Ontem recebemos uma noticia muito triste, uma parente do meu marido, ela conseguiu a engravidar depois de anos tentando, ela tem problema, n sei ao certo o que é mas engravidou na sétima tentativa, não sei dizer se foi inseminação, ou fiv, não tenho contato com ela, apenas com a tia, com 5 meses ela teve síndrome de hellp, e acabou tendo que ficar internada, correndo risco de morte, ela e o bb, acabaram indo para ctba pq lá teria mais recursos já que o bb nasceria prematuro, conseguiram segurar por algumas semanas mas com 6 meses ele nasceu, pesando 350 gramas, e infelizmente ele viveu por 72h e ontem o dia das mães veio a falecer!
Meu coração foi tomado por uma tristeza tão grande que não sei explicar, é tão dificil entender os planos de Deus...  Ela tb já está na fila de adoção, mas sabem como é demorado esse processo... que tristeza!
Mandei esse louvor do Tiago Mattos, Esperar em ti  pra ela no inbox do face!
Posso ver tua mão
Estendida pra me ajudar a levantar
Por mais que eu pense que
Tudo se acabou, é o fim, posso ouvir a sua voz
Em meio a tristeza em meio a dor, vou te adorar
Eu olho para ti
Eu vou confiar
És o meu socorro a minha esperança
Descanso em ti
Os meus sonhos são teus
Pois eu sei que o seus planos são maiores que os meus
Eu espero em ti
Sei que és somente em ti que encontro paz e refugio
Comigo estas...

Bom para quem quiser saber do que se trata essa síndrome vou deixar aqui embaixo! 


Síndrome de Hellp
Pouco se ouve falar da Síndrome Hellp. Ela é uma complicação obstétrica rara, pouco conhecida e de difícil diagnóstico, que acontece durante a gravidez ou no pós parto, podendo causar a morte da mãe.
Seu nome vem da abreviação de termos em inglês que querem dizer: hemólise (H, hemolytic anemia), enzimas hepáticas (EL, elevated liver enzymes) e baixa contagem de plaquetas (LP, low platelet count), que são as principais características da síndrome.
Normalmente, a Síndrome de Hellp ocorre com o agravamento no quadro de mulheres que sofreram de pré-eclâmpsia, ou seja, hipertensão gerada pela gravidez. Estima-se que 8% das gestantes que sofrem de pré-eclampsia desenvolvam a síndrome. Esse número indica, em porcentagem geral, que o problema atinge de 0.2% a 0.6% das gestações.
Os sinais e sintomas dessa complicação, em um primeiro momento, podem ser confundidos com o quadro de pré-eclampsia grave, ou seja, aumento da pressão arterial e inchaço. Quando o quadro se agrava, resulta em edema agudo dos pulmões, insuficiência renal, falência cardíaca, hemorragias e ruptura do fígado, podendo levar a morte materna.
Quando a doença é diagnosticada, através de exames laboratoriais e clínicos, o tratamento indicado é interromper a gestação, independente da fase gestacional, para que o quadro geral da mãe seja corrigido. Muitas vezes, dependendo da idade gestacional do feto, ele não sobrevive.
As mulheres com maior predisposição para desenvolver a doença são as que sofrem de doenças crônicas do coração e rim, pacientes com diabetes ou lúpus. Infelizmente, não há nenhuma maneira de evitar a doença. Apenas as pacientes que já tiveram a Síndrome de Hellp, ao engravidarem pela segunda vez, podem tomar algumas providências para diminuir o risco.
Em geral, ajuda manter o peso controlado, fazer uma dieta adequada e ter um estilo de vida saudável. O pré-natal bem assistido é importante para detectar qualquer alteração na saúde da mãe e do feto precocemente e tomar as medidas para evitar que o quadro evolua para um estado grave. [http://guiadobebe.uol.com.br/sindrome-de-hellp/]

3 comentários:

  1. Q triste ! Sinto mt , q o Senhor venha consolar ela...

    ResponderExcluir
  2. Sinto mto por ela! Que Deus receba esse anjinho...
    Tenho uma amiga que teve essa doença e perdeu sua bb com o mesmo tempo de gravidez hj está grávida novamente de quase 8 meses.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Que triste!!!
    Lamento muito por ela.
    Que o Senhor conforte o seu coração!!!
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu cometário!! Volte sempre!